Fisioterapia

Métodos e Conceitos de Tratamentos utilizados

Reeducação Postural Global

A Reeducação Postural Global (RPG) é um método terapêutico manual que se aplica às patologias que requerem fisioterapia. Na RPG cada ser humano é único e reage de forma diferente (individualidade); a verdadeira causa do problema pode estar distante do sintoma, a causa principal (causalidade/consequência), por isso, deve-se tratar o corpo como um todo, buscando identificar as responsabilidades das retrações musculares nas patologias músculo-esqueléticas (globalidade).

Nossa equipe de fisioterapeutas é especializada neste método fisioterapêutico há vários anos e possui confiança na sua eficiência devido aos muitos resultados positivos obtidos nos pacientes portadores de hérnias discais, dores lombares, escolioses, etc.

A RPG, oriunda da escola francesa, foi introduzida no Brasil na década de 80 por P. Souchard. Possui 3 regras básicas: individualidade, causalidade e globalidade. Isto significa que o tratamento é individual e planejado de acordo com a avaliação de cada paciente, buscando sempre verificar as causas da dor ou do problema e também trabalhando o indivíduo como um todo desde os pés até a cabeça e não só o local da dor ou do problema principal.

Parte-se do conceito que os músculos não trabalham isoladamente e sim em cadeias.

As sessões duram geralmente uma hora e tem a freqüência de uma vez por semana.

O trabalho é realizado de forma lenta e gradual respeitando o alinhamento normal, produzindo alongamentos eficientes e duradouros ao mesmo tempo em que o paciente gradualmente vai trocando a forma inadequada a qual estava habituado para uma forma mais adequada de sentar, andar etc.

Pilates

Método criado por Joseph Pilates por volta de 1920 tem como objetivo um trabalho global do individuo.
Pode ser realizado por qualquer indivíduo independente de sua idade, sexo, forma física ou condição de saúde, sendo possível também ser utilizado como Reabilitação.
Cada indivíduo, por ser único, será avaliado e tratado de forma específica considerando suas necessidades e sua capacidade.
Os exercícios são baseados em fortalecimento muscular com alongamento e durante a sua execução leva-se em conta a respiração, a concentração, o controle, a precisão, o ritmo e a fluência.
A prática do Pilates melhora a força, a mobilidade, a coordenação motora, desenvolve a percepção do corpo e a concentração e alivia o estresse.
“Boa forma física é o primeiro requisito de felicidade. De maneira a alcançarmos esta felicidade, é fundamental ganhar o domínio de seu corpo. Se você está com 30 anos e está rígido e fora de forma. Você está velho. Se você está com 60 e está maleável e forte, você está novo.” Joseph Pilates.

TheraTogs

O Centro de Apoio Terapêutico vem utilizando o TheraTogs como recurso complementar há vários anos , com trabalhos científicos apresentados em congressos mostrando sua eficiência. 
TheraTogs é uma veste que pode ser ajustada ao corpo e que se utiliza de faixas elásticas fixadas com velcro para ativar a função muscular, cujos princípios de ação são fundamentados no Tratamento Neuroevolutivo- Conceito Bobath, na teoria de Sahrmann de equilíbrio muscular e nos princípios atuais de aprendizado motor e plasticidade neural . Ele é utilizado para treino neuromotor ou reeducação.
Utilizando o TheraTogs a criança experimenta milhares de repetições no contexto funcional correto que são essenciais para uma ótima reeducação neuromotora e modelagem esquelética em crianças.
O sistema do TheraTogs gentil e confortavelmente contribui para treinamento sensório-motor em concordância com o Tratamento Neuroevolutivo com os seguintes objetivos:
• Impulso táctil e compressão para suporte postural e aumento da consciência corporal
• Melhora no alinhamento em repouso do qual se inicia o movimento
• Melhora no alinhamento funcional do qual se experiência o movimento
• Resistência para padrões indesejáveis de movimento e assistência para ganhos desejáveis de padrões de movimento
Se a mudança na postura, alinhamento articular ou estabilidade é alcançado com um manuseio que não seja forçado, é esperado que o TheraTogs tenha o mesmo efeito.
Quanto mais jovem é a criança maior será a influência no desenvolvimento sensório-motor.
O planejamento para a aplicação dos velcros elásticos devem ser orientados pelos princípios da cinesiologia e biomecânica(Dilger N, Wearable Therapy, Fevereiro, 2007).
 
 
Treino de marcha em esteira com suporte parcial de peso
 
O treino da marcha em esteira se embasa em teorias de neuroplasticidade, aprendizado motor, memória e ativação neuromotora. A neuroplasticidade é um dos pilares em que pode ser embasada a intervenção fisioterapêutica, visando melhorar o aprendizado motor com variadas abordagens inclusive a utilização do treino em esteira. O conhecimento dos mecanismos envolvidos no controle motor e no aprendizado motor nos possibilita compreender melhor os distúrbios na PC bem como optar pela intervenção mais adequada no tratamento.  
O princípio de tarefa-específica e a prática repetitiva são necessários para desenvolver e melhorar a habilidade motora como a marcha (Shumway-Cook, & Woollacott, 2001; Winstein, 1991), estimulando a plasticidade do SNC e melhorando a recuperação motora. Evidências preliminares indicam que intervenções baseadas nestes princípios, como o treino de locomoção em esteira, poderiam melhorar a marcha em crianças com PC (Aisen et al., 2011; Barbeau, 2003).
Baseando-se nestes conhecimentos, podemos inferir que o treino da marcha em esteira poderá favorecer conexões neurais através do contingente de estímulos sensoriais que aportam ao SNC, de qualidade e intensidade que o indivíduo dificilmente é capaz de receber espontaneamente, seja pelo ritmo que a esteira impõe, pela qualidade da marcha facilitada e pela repetição destas influências ascendentes. Os estímulos sensoriais provocados pela esteira, somados a demanda de resposta motora para a execução da marcha, propiciariam a reorganização de vias sinápticas, bem como áreas que passam a ser mais desenvolvidas de acordo com a estimulação e ação experimentada.  
Bandagem Elástica Funcional
 
A Bandagem Elástica Funcional (Kinesio Taping®) é uma técnica que utiliza faixas adesivas e elásticas com objetivo de estimular a contração ou relaxamento muscular, favorecer o alinhamento articular ou postural, aliviar dores e estimular a circulação sanguínea e linfática, auxiliando na absorção de edemas e hematomas. A técnica complementa o trabalho da fisioterapia, terapia ocupacional ou fonoaudiologia e permite que o paciente retorne para casa com o estímulo discreto e constante que a bandagem permite. 
RTA – REEQUILIBRIO TÓRACO ABDOMINAL
 
O Reequilíbrio Tóraco Abdominal (RTA) é um método de abordagem fisioterapêutica manual que trata o sistema respiratório. Neste método, abordamos de maneira integral os pulmões e os músculos que promovem a respiração. Estes músculos, que estão localizados na caixa torácica e abdômen, colocam ar para dentro e fora dos pulmões através de contração e relaxamento. Porém, eles também exercem outras funções como, por exemplo, postura de tronco, movimentos na região de coluna vertebral, membros superiores, abdômen e pelve. Por isso, o RTA considera o funcionamento global do sistema respiratório, pois quando há algum comprometimento respiratório também são afetadas outras funções, além da respiração não ser um ato tranquilo como o habitual.
Os fisioterapeutas que utilizam o RTA coordenam a respiração através de técnicas especificas, assim como contribuem para melhora da ventilação pulmonar, desbloqueio do tórax, remoção de secreções e reorganização do trabalho muscular respiratório. Nos manuseios são utilizadas manobras dinâmicas que se baseiam em alongamentos e fortalecimentos da musculatura respiratória, adequação de tônus e reequilíbrio da mecânica entre musculatura inspiratória e expiratória.
Este tratamento pode ser realizado em qualquer faixa etária, em todas as fases de crescimento e desenvolvimento, atuando no paciente pneumopata de maneira global, buscando reintegrar o indivíduo às suas funções e atividades habituais, além de tratar a disfunção respiratória.
 
Estimulação transcraniana por corrente contínua
 
A estimulação transcraniana por corrente contínua (TDCS ou ETCC) é um método de neuromodulação não invasivo, indolor e que vêm demonstrando bons resultados na reabilitação de transtornos do movimento e de comportamento.
A ETCC vem sendo estudada desde 1960 e demonstra importante efeito na atividade cortical do cérebro humano. Esta corrente de baixa intensidade e baixa amplitude é aplicada através de eletrodos posicionados em pontos pré-determinados no couro cabeludo, e essas correntes penetram o crânio atingindo o cérebro, de forma suficiente para modificar os potenciais neuronais transmembrana, influenciando os níveis de excitabilidade e modulando a taxa de disparo de células neuronais isoladas. As mudanças na excitabilidade foram idealizadas para ocorrerem devido a um subliminar de despolarização da membrana neuronal. Quando a corrente contínua de baixa intensidade (ETCC) é aplicada por uma duração suficiente, a função cortical pode permanecer alterada para além do período de estimulação, porém por um curto período de tempo (RIBEIRO et al,2009).
O tempo de tratamento e o número de sessões, variam de paciente para paciente. A técnica é aplicada durante o treino de uma habilidade ou tarefa funcional a fim de potencializar os resultados terapêuticos.

Copyright ©2021 Apoio Terapêutico All Rights Reserved.